17.07.2015

Comunicado do Conselho de Administração da CP Carga, SA

 

Conforme ontem foi tornado público, a Autoridade da Concorrência condenou a CP CARGA ao pagamento de uma coima de 100 000€ alegando ter havido “prestação de informações falsas, inexactas ou incompletas”.

A infracção imputada à CP CARGA surge no âmbito de um outro processo, por alegada posição dominante no transporte ferroviário, que foi objecto de arquivamento pela Autoridade da Concorrência, por se ter demonstrado que, ao contrário do invocado pela denunciante, TAKARGO, em momento algum a CP CARGA praticou preços predatórios. Tal arquivamento data de 3 de Dezembro de 2014. 

No âmbito do presente processo, a CP CARGA afirma categoricamente, e sem prejuízo pelo devido respeito pela decisão condenatória proferida pela Autoridade da Concorrência, que tal decisão carece em absoluto de fundamento, razão pela qual a CP CARGA já mandatou os seus advogados para interpor o competente recurso junto do Tribunal da Concorrência e Regulação.

A CP CARGA está convicta de que também este processo culminará numa decisão em que a justiça prevalecerá, sendo que tudo fará para que seja garantida a preservação do bom nome da empresa e de quem nela trabalha.

A CP CARGA expressa ainda a sua determinação em continuar a pautar a sua conduta, no seio da empresa, e na relação desta com clientes, entidades administrativas e demais terceiros, na estrita observância de princípios, regras e valores, num rumo orientado para a ética, o rigor e a verdade.

 

Lisboa, 17 de julho de 2015

 

O Conselho de Administração

 

 

 

Voltar a notícias